Arcanjo Metatron e a Libertação dos Medos

24-01-2011 21:14

Metatron sobre a Libertação dos Medos 

 

 

Amados mestres, bem-vindos! 

 

Eu Sou Metatron e estou aqui hoje para vos acompanhar numa viagem ao vosso coração. Vamos trabalhar com a energia do medo. Vamos libertar alguns medos do vosso corpo físico, do vosso passado, do vosso presente e do vosso futuro. 

 

Já que como sabeis não há tempo nem espaço e todos estamos no Aqui e  Agora, eu peço que dêem a mão ao vosso Anjo-da-guarda, aos vossos guias. Sintam nos vossos corações esta ligação, que apesar de acontecer  quase no vosso físico, nas vossas mãos, ela acontece realmente a nível do vosso coração e da vossa pineal. 

 

Acompanhados pelo vosso Anjo-da-guarda , entrem na Luz que é o vosso coração. É uma luz dourada, esbranquiçada, muito forte. É um portal de uma realidade para outra , e chegamos a um enorme corredor, um corredor dourado, bem largo, é uma grande galeria. E vocês podem notar, cada um dos vossos corredores tem muitos quadros na parede. Cada quadro tem um personagem, vocês podem ver pelos diversos quadros pendurados, presentes no vosso corredor, que se trata de várias épocas, de outras dimensões, de outras realidades, de outros corpos que podem não ser humanos. Libertem o medo de olhar para eles. Sintam simplesmente  o amor no vosso coração e a companhia do vosso Anjo-da-guarda, do vosso guia, que vos traz a segurança necessária para aquilo que vai ser trabalhado aqui. 

 

Cheios de confiança, pois eu também estou com cada um de vós, vamos avançar e vamos olhar para os quadros que estão à vossa direita. Reparem nas personagens que estão desenhadas em cada um. Sintam a necessidade ou não, de olhar nos olhos desse personagem. De sentir aquilo que ele sentiu, aquilo que vocês sentiram e de trabalhar esse sentimento. Sem receio, sem medo, entreguem-se aos processos. Vão caminhando lentamente à frente dos diversos retratos, parem por segundos à frente de cada um e olhem-se nos olhos. É natural que sintam medo, que o coração comece a bater fortemente à frente de alguns... Perdoem-se. Entendam o medo. Se aparecerem imagens deixem-nas ir. Entreguem-nas aos vosso Anjo-da-guarda, aos vossos guias. Dêem como intenção, como ordem, que elas sejam libertadas da vossa essência, pois esse medo já não faz parte de vós... e perdoem-se e amem-se, apesar do medo. 

 

Muitas vezes vocês irão passar à frente de um retrato onde provavelmente vocês fizeram coisas terríveis. E vão perceber que aquilo que vocês fizeram foi por medo – por medo de serem subjugados, por medo de perderem a força, por medo de perderem o poder, por medo de serem castigados. Perdoem-se, libertem esse medo e amem-se independentemente daquilo que possa ter acontecido. E vão seguindo em frente. Se em algum dos quadros não houver nada que perdoar, sigam em frente, continuem o vosso passeio na vossa galeria, da vossa vida. E libertem os sentimentos que estiverem a vir. As imagens, entreguem-nas a nós, que estamos aqui precisamente para isso - para vos servir, para vos ajudar, para vos libertar destes fardos, destes medos. Vocês já não necessitam reviver estas situações do medo. Vocês estão a enfrentá-las no vosso dia-a-dia. Uns foram libertados, foram re-integrados em vós. 

 

Aquilo que estamos aqui a fazer é perdoar a culpa que ficou desses medos. A  nossa intenção com esta cerimónia de perdão, de enfrentar os vossos medos, é precisamente de os libertar do vosso físico, do vosso sistema, da vossa essência cristalina. É um processo magnético, por isso eu aqui estou.  Pois, como sabem, eu sou responsável, juntamente com Kryon, pelo serviço magnético da Humanidade, da Terra.  Isto tem a ver com a vossa própria essência, com os registos que estão na vossa essência cristalina - dos cristais que compõe o vosso corpo físico, os líquidos, a água de que vocês são compostos, o carbono de que vocês são feitos. Mas para haver essa libertação, tem de haver perdão. E vocês têm de entender o porquê daquelas atitudes, daquelas acções, e acreditem - SINTAM - que todas elas estão baseadas no medo de alguma coisa. 

 

Continuem a percorrer a vossa galeria de retratos, continuem a libertar, a deixar ir os vossos medos. Percebam que não precisam de passar por eles de novo, não precisam mais sofrer para libertar esses medos que vos bloquearam e que ainda bloqueiam alguns de vós. Entreguem-nos. 

Nós estamos cá para isso, porque vos amamos imensamente. Nós sabemos quão difícil foi chegar aqui, quão difícil foi aprender através destes medos. Continuem o vosso percurso, o vosso caminho, não se preocupem se faltarem muitos retratos - é natural que faltem. 

 

Eu só vos peço que abram o vosso coração para que o processo continue a acontecer durante a noite - durante as noites que forem necessárias para limpar todos os registos ou aqueles que forem possíveis serem limpos, sem vocês passarem  pelos mesmos processos de novo. Isto é um processo de aceleração da vossa Ascensão, da libertação dos vossos medos, da libertação dos vossos bloqueios. Parem em frente daqueles quadros que vos chamarem mais a atenção, esses são os mais importantes que vocês enfrentem - o medo da morte, o medo da renúncia, da solidão, de ser enganado, de ser subjugado, de perder a força, o controlo, de perder os que amamos, da sobrevivência, de não ter que comer, de não ter saúde, de não ter com que garantir a subsistência de cada um e da família. Os medos mais básicos  - do desconhecido, do que não se vê e que não se sabe. 

 

São muitas as tabelas dos medos, medos que vocês nem sabiam que existiam, mas que estão lá. E por isso este processo será individual e demorará o tempo que for necessário, desde que vocês em cada noite quando se deitarem, enquanto sentirem que há coisas para serem libertas, nos peçam para que eles sejam trabalhados. 

 

Visitem de novo a vossa galeria da vida, o vosso corredor dourado. Sim, porque ele é dourado, o corredor da vossa vida é maravilhoso e os quadros também são, independentemente do que lá possa estar retratado. Lembrem-se que isto é um processo de aprendizagem, isto são degraus que levaram à vossa graduação, é a escola da vida. Foi assim que vocês aprenderam, foi assim que vocês chegaram aqui hoje, em que nos dão a honra de trabalharmos convosco, para convosco podermos ajudar o planeta - a Terra - e todos aqueles que estão ligados a vós e aos vossos medos a libertarem-se também desse fardo. Sim, porque quando vocês trabalham os vossos medos, eles não são só vossos. Os vossos medos estão sempre ligados a alguém. E quando vocês os perdoam, os trabalham, os integram, eles são trabalhados a muitos níveis em diversos planos. Por isso, também eu estou aqui hoje, como vos disse tem a ver com o serviço magnético, tem a ver com a grelha que vos liga a todos. Tem a ver com uma complexa rede energética, quase física e etérica, que intrincadamente liga tudo o que existe no Universo e principalmente neste planeta maravilhoso onde vocês resolveram estar neste momento. E para que a Ascensão aconteça, não só a vossa como a do planeta Terra,  muito há que ser limpo, muito há que ser libertado. E ao libertar a vossa Essência, as vossa células, as vossas moléculas, a vossa essência cristalina... Nós estamos a libertar a Essência do planeta, por isso aqui estou. É um processo complexo, mas maravilhosamente complexo para vocês, para nós é muito simples. Um dia entenderão, quando não estiverem limitados a um cérebro físico que trabalha a uma percentagem ínfima das suas capacidades. Há que reconquistar essa mestria do corpo físico e é por isso que aqui estamos hoje. 

 

E não me quero alongar muito mais, pois sei que este processo é um processo que pode demorar muito tempo. Vai depender do que cada um achar por bem e quiser trabalhar em cada momento, em cada noite. Se se entregarem ao processo durante a noite, muito pode ser feito - vocês podem pedir para terem consciência do processo ou não - depende da vontade de cada um. 

 

Digo-vos já que nunca poderão recordar todos os processos de limpeza que irão acontecer. São muitos, complexos. E para o vosso próprio bem e para a vossa sanidade mental, física, há muitos que nem convém que vocês recordem.

Mas o que é essencial e necessário é que o processo tenha lugar, para vos poupar de mais sofrimentos futuros no vosso tempo linear. 

 

Portanto, Amados, hoje ficaremos por aqui. O processo irá continuar com a vossa permissão durante a noite de hoje, quando se deitarem. Permitam-se visitar de novo a vossa galeria da vida e continuar a trabalhar os vossos medos. Libertem, deixem ir tudo aquilo que já não necessitam. Entreguem-se ao processo. Confiem em Vós e em Nós. 

 

Acreditem que tudo é feito com muito, muito Amor. O imenso Amor que nos une a todos e do qual todos fazemos parte. Nós estamos todos unidos por muito mais, algo muito mais físico do que o próprio Amor, por uma grelha que por enquanto ainda é invisível aos vossos olhos, mas que une tudo aquilo que Existe, que É. 

 

Amados, amem-se como nós vos amamos. Tenham Fé em vós, agora e sempre. 

 

E obrigado pela vossa entrega, pela vossa confiança. 

 

Até Breve.

 Eu Sou Metatron e amo-vos intensamente. 

 

 

Canalizado por Maria João Álvares 

28 de Março de 2010 - Coimbra

 

 

 

 

—————

Voltar